Bispos e Dioceses – Fortaleza

Dom José Aparecido Tosi Marques
Arcebispo de Fortaleza

DOM JOSÉ APARECIDO TOSI MARQUES
Arcebispo de Fortaleza

Nasceu em Jaú, SP., na Diocese de São Carlos no Brasil, aos 13 de maio de 1948, filho de Antonio Marques de Toledo e de Arminda Tosi Marques, ambos já falecidos. O primeiro dentre cinco filhos e uma filha. Em 1953 a família se transferiu para Barra Bonita, SP.

Atividades antes do Episcopado: Formador no Seminário Diocesano de São Carlos-SP, sendo Diretor Espiritual, Professor e Reitor; Capelão em Diversas Comunidades e Pároco em Santo Antônio (Vila Prado), em São Carlos-SP; Coordenador Diocesano de Pastoral Vocacional; Vigário Episcopal para a Pastoral; Assistente Espiritual Diocesano das Equipes de Nossa Senhora; Membro de Diversos Conselhos Diocesanos.

Estudos: Filosofia no Seminário Maior Diocesano de São Carlos, nos anos 1968 a 1970; Residindo no Seminário Maior Rainha dos Apóstolos, em Curitiba, PR, realizou os Estudos Teológicos no ” Studium Theologicum Claretianum ” , filiado à Universidade Lateranense de Roma, nos anos 1971 a 1974; De outubro de 1977 a março de 1978 fez Curso de Espiritualidade na Escola Sacerdotal do Movimento dos Focolares em Frascati, Itália.

Exercício do Ministério Episcopal: Bispo Auxiliar de São Salvador da Bahia-BA (1991-1999); Vigário Geral, Vigário Episcopal para a Pastoral, Responsável pela Formação dos Seminários, Presbíteros e Diáconos Permanentes; Responsável pela Pastoral Vocacional, da Juventude e da Família; Responsável pelos Movimentos Eclesiais, de modo particular RCC e ENS; Professor nos Seminários; Presidente do Regional Nordeste 1 de 2004 a 2011.

Escudo Arquiepiscopal Lema: ” FIAT VOLUNTAS TUA *** *** Venha o teu reino, SEJA FEITA A TUA VONTADE assim na terra, como no céu. ” ( Mt. 6, 10 )

 

Dom Rosaldo Cordeiro de Lima
Bispo Auxiliar

DOM ROSALVO CORDEIRO DE LIMA
Bispo Auxiliar da Arquidiocese de Fortaleza

Nascido aos 25 de janeiro de 1962 em União dos Palmares, Estado de Alagoas, Brasil. Foi ordenado sacerdote no dia 10 de novembro de 1992 em Arujá, Diocese de Mogi das Cruzes – SP. Tem, portanto, 48 anos de idade e 18 de sacerdócio.
No dia 02/02/2011, o Santo o nomeou bispo auxiliar da Arquidiocese de Fortaleza. No dia 23/05/2011 foi ordenado bispo, em Mogi das Cruzes, SP.

Estudos: Cursou Filosofia no Seminário Sagrado Coração de Jesus – Mogi das Cruzes – SP, e Teologia na Faculdade de Teologia Nossa Senhora da Assunção – São Paulo -SP.

Atividades exercidas: Vigário Paroquial da Paróquia Jesus Cristo Redentor do Homem, em Itaquaquecetuba, Diocese de Mogi das Cruzes (1992-1993); Coordenador de Pastoral e Coordenador Vocacional da Diocese de Mogi das Cruzes (1994-2000); Administrador Paroquial da Paróquia Jesus Cristo Redentor do Homem, em Itaquaquecetuba (1994-1997) Pároco da Paróquia São José em Salesópolis (desde 1997) Atualmente, além de Pároco da Paróquia São José em Salesópolis, é Diretor Espiritual dos Seminaristas da Diocese de Mogi das Cruzes. Ordenação Episcopal 25/03/2011, em Mogi das Cruzes, SP; 21/04/2011 – Apresentação à Arquidiocese de Fortaleza, na Missa do Santo Crisma, na Catedral Metropolitana de Fortaleza.

 

Dom Júlio César Souza de Jesus
Bispo Auxiliar

Dom Júlio César Souza de Jesus

Endereço: Rua Senador Almino, 310 – Centro – 60110-018 – Fortaleza – Ceará

Provisão: 11/07/2018 – Nomeado Bispo Auxiliar de Fortaleza e Bispo titular de Castabala.
30/09/2018 –  Ordenado Bispo titular de Arba

Lema Episcopal: SE CONHECESSES O DOM DE DEUS” (Jo 4,10)

Brasão de Dom Júlio César Souza

O lema foi extraído do capítulo quatro versículo dez do evangelho de Jesus Cristo segundo João. Passagem que retrata o diálogo de Jesus com a mulher Samaritana junto ao poço de Jacó. Trata do “Dom de Deus” que é o Espírito Santo. Não há nada mais precioso do que este grande Dom, ele penetra os corações dos homens e das mulheres, purificando-os e tornando-os capazes de conhecerem a divindade de Jesus Cristo e o seu messianismo, este conhecimento é a consequência natural de toda pessoa que foi carinhosamente tocada pelo Espírito Santo de Deus, Dom do Pai e do Filho. Três são os convites feitos à humanidade nesta expressão: Primeiro convite é para o reconhecimento da divindade do Espírito Santo e sua ação na vida da Igreja. Segundo, convida à comunhão de vida com Jesus que somente é possível mediante a ação do Espírito Santo e uma relação amorosa e filial com Deus Pai. Terceiro, convida a todos os fracos, pobres e pecadores a elevarem os seus corações até o céu e deixarem-se tomar pela mão de Jesus até a contemplação definitiva da indizível beleza da salvação.

ARMAS DO BRASÃO

  1. A Santíssima Trindade
  2. A água e o óleo
  3. A Eucaristia
  4. A carnaúba
  5. Nossa fé é fundamentalmente trinitária. Todo culto de adoração que prestamos ao Pai, o prestamos igualmente ao Filho e ao Espírito Santo. Não há nada que aconteça na Igreja que não tenha como início e fim a Santíssima Trindade. Toda a nossa vida deve ser um eterno louvor ao Pai, ao Filho e ao Espírito Santo até a sua contemplação definitiva na eternidade.
  6. A água representa o início da criação de Deus, da vida, do batismo. O óleo o santo crisma, que não somente leva à plenitude o batismo de todo o povo de Deus, mas também unge os sacerdotes e os bispos. Também é sinal do Espírito Santo e de sua eterna presença na Igreja, vivificando-a e dirigindo-a com o seu poder, dispensando todos os dons e carismas.
  7. É a fonte, o centro e o ápice de toda a vida da Igreja. A razão do nosso batismo e de todos os sacramentos que existem. Na vivência da nossa fé católica tudo parte da Eucaristia e tudo está voltado para ela. É a razão da vida sacerdotal e o máximo sinal da unidade de nossa Igreja, unidade que deve ser valorizada, anunciada e defendida no exercício do ministério episcopal.
  8. Por ser um elemento símbolo do Nordeste Brasileiro, quer traduzir toda Igreja que está no Piauí, especificamente a Igreja que está em Teresina, o seu povo, sua cultura, sua luta, suas resistências e necessidades. Sua madeira serve para construção de casas, suas palhas para cestos, tapetes, cangalhas, o pó para fabricação de cera, medicamentos e cosméticos. Ela leva vida e esperança para o povo nordestino.

Data Ord. Presbiteral: 27/06/1998

Data Ord. Episcopal: 30/09/2018,  em Teresina-PI, como Bispo titular de Arba

Provisão
11/07/2018 – Bispo Auxiliar de Fortaleza

Histórico:
Dom Júlio César Souza de Jesus nasceu em 27 de julho de 1971 em Goiânia no Estado de Goiás. Concluiu seus estudos em Filosofia na Universidade Estadual do Ceará (1991-1993) e os de Teologia no Seminário Maior de Teresina (1994-1997). Obteve então uma Licenciatura em Teologia Dogmática na Pontifícia Universidade Gregoriana de Roma (2005-2007).

Foi ordenado sacerdote em 27 de junho de 1998 para a Arquidiocese de Teresina, onde ocupou os seguintes cargos: Pároco de Nossa Senhora do Perpétuo Socorro em Demerval Lobão (1998-2006) e de Santa Luzia em Teresina (2009) -2014), Vice-Reitor do Seminário Maior para os alunos de Filosofia (2007-2013). Atualmente é pároco na Paróquia Menino Jesus de Praga em Teresina, professor do Seminário Maior, Diretor Espiritual e professor da Escola Diaconal.

06/10/2018 – Apresentação à Arquidiocese de Fortaleza

Data                        Idade   Evento                     Título
27 Jul 1971              47.17    Nascido
27 Jun 1998             26,9     Ordenado sacerdote  Padre de Teresina, Piauí, Brasil
Jul 11 2018              46,9     Nomeado                  Bispo auxiliar de Fortaleza, Ceará, Brasil
Jul 11 2018              46,9     Nomeado                  Bispo titular de Arba
30 Set 2018             47.1     Ordenado Bispo         Bispo titular de Arba

Resumo: Júlio César Souza de Jesus
Bispo Júlio César Souza de Jesus (nascido a 27 de julho de 1971) Bispo auxiliar de Fortaleza

Local de nascimento:  Goiânia, Arquidiocese de Goiânia, Goiás

Ordenado Bispo na Catedral Nossa Senhora dos Dores, Teresina, Arquidiocese de Teresina, Piauí

Principal Consecrator
Dom Jacinto Furtado de Brito Sobrinho
Arcebispo de Teresina, Piauí

Diretor das Mãos

  • Bispo Alfredo Schäffler
    Bispo emérito de Parnaíba, Piauí
  • Dom José Antônio Aparecido Tosi Marques
    Arcebispo de Fortaleza, Ceará

Sucessão Apostólica

  • Dom Jacinto Furtado de Brito Sobrinho (1998)
    Arcebispo de Teresina, Piauí
  • Bispo Antônio Batista Fragoso † (1957)
    Bispo emérito de Crateús, Ceará
  • José arcebispo de Medeiros Delgado † (1941)
    Arcebispo de São Luís do Maranhão
  • Arcebispo Moisés Sizenando Coelho † (1915)
    Arcebispo da Paraíba
  • Dom Adauto Aurélio de Miranda Henriques † (1894)
    Arcebispo da Paraíba
  • Lucido Maria Cardinal Parocchi † (1871)
    Cardeal-bispo de Albano
  • Costantino Cardinal Patrizi Naro † (1828)
    Cardeal-bispo de Óstia (e Velletri)
  • Carlo Cardeal Odescalchi, S.J. † (1823)
    Cardeal-presbítero de XII Santi Apostoli
  • Giulio Maria Cardeal della Somaglia † (1788)
    Cardeal-bispo de Óstia (e Velletri)
  • (Jean-François) Hyacinthe-Sigismond Cardinal Gerdil, B. † (1777)
    Cardeal-presbítero de Santa Cecília
  • Marcantonio Cardinal Colonna (Jr.) † (1762)
    Cardeal-presbítero de Santa Maria della Pace
  • Papa Clemente XIII (1743)
    (Carlo della Torre Rezzonico †)
  • Papa Bento XIV (1724)
    (Prospero Lorenzo Lambertini †)
  • Papa Bento XIII (1675)
    (Pietro Francesco (Vincenzo Maria) Orsini de Gravina, O.P. †)
  • De Cardeal Paluzzo Paluzzi Altieri Degli Albertoni † (1666)
    Chamberlain (Camerlengo) da Câmara Apostólica
  • Ulderico Cardinal Carpegna † (1630)
    Cardeal-presbítero de Santa Maria em Trastevere
  • Luigi Cardinal Caetani † (1622)
    Cardeal-presbítero de Santa Pudenziana
  • Ludovico Cardeal Ludovisi † (1621)
    Arcebispo de Bolonha
  • Arcebispo Galeazzo Sanvitale † (1604)
    Arcebispo emérito de Bari (-Canosa)
  • Girolamo CardealBernerio, O.P. † (1586)
    Cardeal-bispo de Albano
  • Giulio Antonio Cardeal Santorio † (1566)
    Cardeal-presbítero de San Bartolomeo all’IsolaScipione Cardeal Rebiba †
    Titular Patriarca de Constantinopla

 

Dom Valdemir Vicente Andrade Santos
Bispo Auxiliar

Dom Valdemir Vicente Andrade Santos

Endereço: Rua Senador Almino, 310 – Centro – 60110-018 – Fortaleza – Ceará

Provisão

11/07/2018 – Nomeado Bispo Auxiliar de Fortaleza e Bispo titular de Castabala.
24 de agosto 2018 Ordenado Bispo titular de Castabala

Lema Episcopal

“Fazei tudo para a glória de Deus” (2Cor 10,31)

Brasão de Dom Valdemir

Descrição Heráldica do Brasão de Dom Valdemir Vicente Andrade Santos

Descrição: em escudo clássico, um campo blau com cruz latina de argento adestrada, acompanhada do monograma mariano do mesmo esmalte no cantão sinistro da ponta, e, de mesma pele, um lírio no cantão direito da ponta.  O flanco esquerdo ostenta uma coroa antiga com cinco pontas em or. No ângulo direito do chefe, do encontro do vértice e do horizonte da cruz latina saem, ascendentes em diagonal, três raios de pontas retilíneas em jalde. O mesmo acontece no chefe. Por timbre, o chapéu prelatício na dignidade episcopal em sinopla no capelo, nas borlas e nos cordões. No listel de argento e de reverso gules grafa-se em sable o mote: FAZEI TUDO PARA A GLÓRIA DE DEUS. O escudo e o listel repousam em cruz processional jalde, que os atravessa de alto a baixo.

Interpretação: o sentido heráldico evoca a cruz como maior expressão da glória de Deus, fazendo jus ao lema do Prelado; daí é que saem dos braços do cruzeiro os resplendores. A disposição da cruz e a cor do escudo também fazem recordar o brasão de Sua Santidade São João Paulo II, cujo pontificado muito marcou a vida do Bispo, principalmente se se tem em mente as suas trajetória vocacional e formação seminarística na Cidade Eterna. O “A” e “M”, entrecruzados, com a coroa rematada referenciam a Virgem Maria Santíssima, Rainha das Vocações e dos Apóstolos, e a devoção que tem em toda Igreja e na espiritualidade particular de Dom Valdemir Vicente. O lírio remonta ao patrocínio do Bem-Aventurado São José, Patrono da Santa Igreja e do Estado do Ceará, onde, por primeiro, o blasonado exercerá o seu múnus episcopal; de modo similar, pelo Pai Nutrício do Filho de Deus o novo Bispo possui terna devoção. Prevalece nos elementos a coloração prateada que, consigo, traz a menção da pureza como virtude que brota do Mistério Pascal do Senhor; enquanto que o tom dourado inspira a nobreza, a elevação, que brotam da experiência com o Salvador. A divisa episcopal “Fazei tudo para a Glória de Deus” embute o versículo paulino que se estreita à história da caminhada vocacional e à motivação no apostolado que, sempre, norteou o Epíscopo.

Histórico

Dom Valdemir Vicente Andrade Santos nasceu em 5 de janeiro de 1973 a Aracajú, em Sergipe. Completou seus estudos em Filosofia no Seminário Maior de Aracaju (1997). Foi então enviado à Roma, onde obteve a Licenciatura (2001) e Licença (2003) em Teologia no Ateneu Regina Apostolorum dos Legionários de Cristo.

Ele foi ordenado sacerdote dia 24 de agosto de 2001 e foi incardinado na Arquidiocese de Aracaju, no qual ocupou os seguintes cargos: Pároco em Aracaju nas paróquia de “São Francisco de Assis” (2003-2006) e “Nossa Senhora de Fátima “(2010-2013), Administrador Paroquial de” Nossa Senhora da Soledade ” em Aracaju (2004), Professor no Seminário Maior (2004), Reitor do Seminário Menor (2006-2010), Representante clero local (2010-2014 ) e, finalmente, chanceler (2014-2016). Além disso, foi Vigário paroquial na paróquia de São José esposo de Maria na diocese de Albano, Itália (2001-2003). E vigário geral e pároco da “Nossa Senhora de Lourdes” em Aracaju.

11/07/2018 – Nomeado Bispo Auxiliar de Fortaleza e Bispo titular de Castabala.

24 de agosto 2018 Ordenado Bispo titular de Castabala.

Lema Episcopal

“Fazei tudo para a glória de Deus” (2Cor 10,31)

Principal Consecrador

  • Arcebispo João José da Costa, O. Carm.
  • Arcebispo de Aracajú, Sergipe

Auxiliares

  • Dom José Antônio Aparecido Tosi Marques
    Arcebispo de Fortaleza, Ceará
  • Arcebispo José Palmeira Lessa
    Arcebispo emérito de Aracajú, Sergipe

Sucessão Apostólica

  • Arcebispo João José da Costa, O. Carm. (2009)
    Arcebispo de Aracajú, Sergipe
  • Arcebispo José Palmeira Lessa (1982)
    Arcebispo de Aracajú, Sergipe
  • Eugênio Cardinal de Araújo Sales † (1954)
    Arcebispo de São Sebastião do Rio de Janeiro
  • José arcebispo de Medeiros Delgado † (1941)
    Arcebispo de São Luís do Maranhão
  • Arcebispo Moisés Sizenando Coelho † (1915)
    Arcebispo da Paraíba
  • Dom Adauto Aurélio de Miranda Henriques † (1894)
    Arcebispo da Paraíba
  • Lucido Maria Cardinal Parocchi † (1871)
    Cardeal-bispo de Albano
  • Costantino Cardinal Patrizi Naro † (1828)
    Cardeal-bispo de Óstia (e Velletri)
  • Carlo Cardeal Odescalchi, S.J. † (1823)
    Cardeal-presbítero de XII Santi Apostoli
  • Giulio Maria Cardeal della Somaglia † (1788)
    Cardeal-bispo de Óstia (e Velletri)
  • (Jean-François) Hyacinthe-Sigismond Cardinal Gerdil, B. † (1777)
    Cardeal-presbítero de Santa Cecília
  • Marcantonio Cardinal Colonna (Jr.) † (1762)
    Cardeal-presbítero de Santa Maria della Pace
  • Papa Clemente XIII (1743)
    (Carlo della Torre Rezzonico †)
  • Papa Bento XIV (1724)
    (Prospero Lorenzo Lambertini †)
  • Papa Bento XIII (1675)
    (Pietro Francesco (Vincenzo Maria) Orsini de Gravina, O.P. †)
  • De Cardeal Paluzzo Paluzzi Altieri Degli Albertoni † (1666)
    Chamberlain (Camerlengo) da Câmara Apostólica
  • Ulderico Cardinal Carpegna † (1630)
    Cardeal-presbítero de Santa Maria em Trastevere
  • Luigi Cardinal Caetani † (1622)
    Cardeal-presbítero de Santa Pudenziana
  • Ludovico Cardeal Ludovisi † (1621)
    Arcebispo de Bolonha
  • Arcebispo Galeazzo Sanvitale † (1604)
    Arcebispo emérito de Bari (-Canosa)
  • Girolamo Cardeal Bernerio, O.P. † (1586)
    Cardeal-bispo de Albano
  • Giulio Antonio Cardeal Santorio † (1566)
    Cardeal-presbítero de San Bartolomeo all’Isola
  • Scipione Cardeal Rebiba †
    Titular Patriarca de Constantinopla

Site da Arquidiocese

www.arquidiocesedefortaleza.org.br